Projeto Ouça Bem beneficia 300 pacientes com deficiência auditiva
07/11/2017

O projeto “Ouça Bem”, que irá fornecer aparelhos auditivos para 300 pacientes, foi lançado pelo prefeito Jonas Donizette na tarde desta terça-feira, dia 7 de novembro. Serão beneficiados jovens, adultos e idosos que residem no município e vivem em situação de vulnerabilidade social.

Os aparelhos custam entre R$1,5 mil e R$ 7 mil, dependendo da necessidade do paciente. Não há fila de espera para crianças. Elas são atendidas prioritariamente, para que o aprendizado escolar não seja comprometido.

A ação é uma parceria da Prefeitura, por meio das secretarias dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Cidadania e de Saúde com Apascamp (Associação de Pais e Amigos Surdos de Campinas), Fundações Starkey e Affonso Ferreira, o braço social do Instituto Penido Burnier.

 Apresentando o projeto, o prefeito Jonas Donizette lembrou que o “Ouça Bem” segue o mesmo processo da distribuição de óculos para as crianças da rede pública de ensino. “Nós estamos lançando o “Ouça Bem” do mesmo jeito que fizemos com os óculos, por meio de parcerias. Foi feito um diagnóstico e havia uma demanda de 300 pessoas que procuraram os nossos serviços de Saúde com problemas de audição - parcial ou total. Já a quantidade de aparelhos que será produzida e distribuída depende da avaliação que acontecerá no próximo dia 25 de novembro”, disse o prefeito. Os novos exames confirmarão se os casos são mesmo para receber o aparelho, de que tipo e se para um ou os dois ouvidos.

 Ao agradecer as instituições parceiras, Jonas Donizette ressaltou que “é mais um problema que resolvemos usando uma forma criativa através de parceria que, além de confeccionar e distribuir os aparelhos personalizados, fará o acompanhamento dos pacientes para verificar se as pessoas estão se adaptando”.

 Durante a cerimônia, foi enfatizado que, na crise pela qual o País está passando, o “Ouça Bem” é muito benéfico, porque embora a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) forneça aparelhos, há uma fila de espera para adultos. Com o projeto, essas pessoas poderão ser atendidas mais rapidamente.

 Além do prefeito, participaram do lançamento a secretária municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Cidadania, Eliane Jocelaine Pereira; o secretário municipal de Saúde, Carmino Antonio de Souza; o diretor clínico do Instituto Penido Burnier e representante da Fundação Affonso Ferreira, Renato Guedes de Melo; a gerente de produtos da Starkey do Brasil e coordenadora geral da Fundação, Camila Quintana; a representante da Apascamp, Adriana Machado; e demais autoridades do município.

 Outros projetos

 A Administração Municipal tem desenvolvido projetos voltados para as pessoas com deficiência. Em 2015 foi lançado o cartão “Bem Acessível”, com o objetivo de facilitar o acesso das pessoas com deficiência aos serviços públicos municipais.

 No último mês de agosto, a Prefeitura lançou o aplicativo “Tecla Samu”, uma ferramenta que possibilita a comunicação de pessoas surdas com o Serviço de Urgência e Emergência por meio do celular. Ainda neste ano, por meio de um convênio, também com o Instituto Penido Burnier e com a organização não-governamental Onesight, foram entregues 2.511 óculos para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

 A secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Cidadania, Eliane Jocelaine Pereira, lembrou que o atendimento e o cuidado com as pessoas é o maior patrimônio e investimento de organizações e instituições. “É neste sentido que apresentamos o projeto “Ouça Bem”, cuja base principal está na  força da integração que perfaz a força da inovação. Aproveito para ressaltar o compromisso que a Secretaria de Saúde tem com as pessoas com deficiência no município de Campinas, que são olhadas com todo o cuidado e proteção, levando a que todo investimento possível e necessário seja construído nessa perspectiva”.

 Para o secretário de Saúde, Carmino de Souza, a área da Saúde tem uma peculiaridade incrível, “além de cuidar de um sistema enorme e complexo, também cuida da singularidade dos problemas. Há três anos consecutivos temos feito um trabalho muito importante com a Secretaria de Educação em relação à distribuição de milhares de óculos para as nossas crianças com deficiência visual e alta vulnerabilidade social com apoio da Onesight, também junto com o Penido Burnier, que mobiliza um conjunto de profissionais. Agora, pela primeira vez, vamos fazer a distribuição de aparelhos auditivos para que 300 pacientes não fiquem alienados e possam voltar à vida normal”, testemunhou.

 O secretário explicou ainda que cada aparelho tem que ser moldado e customizado para o paciente, que será acompanhado pelo resto da vida. “Esse é um trabalho excepcional e extremamente importante, de uma singularidade e de uma cidadania absolutamente fundamentais”, finalizou.

 Fases

 O projeto “Ouça Bem” terá três fases distintas. A primeira está marcada para o dia 25 de novembro, quando um mutirão de médicos otorrinolaringologistas e fonoaudiólogos voluntários fará a avaliação das pessoas já triadas para a pré-moldagem e otoscopia (exame visual direto do canal auditivo externo e do tímpano, efetuado com instrumentos específicos).

 Na segunda etapa, que deve ocorrer em até três meses após a primeira, os aparelhos serão produzidos pela Fundação Starkey e entregues aos pacientes. A terceira fase será o acompanhamento dos pacientes e a manutenção dos aparelhos.

 A Fundação Starkey atua no mundo todo realizando missões para levar aparelhos auditivos a quem precisa. São equipamentos de qualidade, desenvolvidos com alta tecnologia.

 

Fonte: Secom Prefeitura de Campinas

© 2017 - ArtCom Assessoria de Comunicação - webdesign CG Propaganda