Artcom A.C. registra história de engenheiros agrônomos formados pela Esalq em dois livros
11/10/2017

Nas últimas décadas, foram muitas as transformações que ocorreram na agropecuária brasileira. Parte dos protagonistas dessas mudanças importantes são os engenheiros agrônomos formados pela Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz, a Esal/USP, nos anos de 1966 e 1967, que, neste ano comemoram jubileu de ouro. 

Em busca de registrar as histórias desses profissionais, a Artcom Assessoria de Comunicação produziu um livro para os formandos de 1966, a F66,  e outra obra para os formandos de 1967, a F67. Com perfis diferentes, as obras registram a importância desses agrônomos, bem como a transformação na agricultura do país nos últimos 50 anos.

Uma viagem no tempo

O livro “Reminiscências F66, uma turma inesquecível”, feito para os formandos de 1966, conta a história do grupo de estudantes, desde a chegada à Esalq, passando pela formatura e os primeiros passos profissionais até a comemoração dos 50 anos.

Durante a escrita, a jornalista Marlene Simarelli, diretora da Artcom e o também jornalista da agência, Jeferson Batista,  apostaram em uma linguagem literária e buscaram recriar o ambiente universitário que a turma viveu na década de 1960, contando desde fatos engraçados e pitorescos, até os momentos mais críticos, como a resistência ao regime militar. “Lendo o texto é visível que os autores mergulharam na história da nossa turma. É inevitável não se emocionar durante a leitura, é uma viagem no tempo”, ressalta o engenheiro agrônomo Nelson Sabino, presidente da comissão organizadora da obra. Além de fotos que registram diversos momentos da turma, como a ainda pequena, mas resistência presença de mulheres na Escola, o livro traz aquarelas e uma diagramação artística, realizada pela designer gráfica Wal Uchoa, da Agência MDE, que tem revisão de Cibele Vieira, da Comunicativa.

Evolução do agro

Para os formandos de 1967, a Artcom Assessoria de Comunicação fez um trabalho de fôlego, iniciado em 2013. O livro  “50 anos: Da Agricultura tradicional ao agronegócio – Legado dos engenheiros agrônomos Esalq/USP 1967”,  traz aspectos históricos políticos, socioeconômicos, e da Esalq. Seu diferencial está em apontar a evolução da agricultura brasileira nas áreas de atuação desses esalqueanos formados em 1967. Com gráficos, textos e imagens, é possível acompanhar como os diversos setores rurais, nos quais atuaram, cresceram no período. “Queremos deixar um legado, uma obra de relevância, que possa ser instrumento de estudos, inclusive para os futuros profissionais e produtores”, destaca o engenheiro agrônomo Amauri Dimarzio, coordenador da comissão organizadora do livro. A publicação mostra também a trajetória profissional desses engenheiros agrônomos, relatada através de minibiografias.

Para o livro, que tem o trabalho gráfico da designer Patrícia Barboni, da Be.Érre Design, e revisão de Cibele Vieira, da Comunicativa, foram realizadas mais de 200 entrevistas por telefone, e-mail e carta. “O trabalho de levantamento de dados, a elaboração dos textos e das tabelas, a escolha de imagens, bem como a própria elaboração dos textos exigiu muita pesquisa e conhecimento” comenta Marlene, jornalista especialista em conteúdo agro e de meio ambiente. 

© 2017 - ArtCom Assessoria de Comunicação - webdesign CG Propaganda