Produtores avançam na formação de um Instituto Brasileiro da Olivicultura
10/07/2017

Os olivicultores do Rio Grande do Sul estão se articulando com produtores de outros Estados para a formação do Instituto Brasileiro da Olivicultura. Um esboço da missão, composição e mecanismo de funcionamento do Ibraoliva foi apresentado na semana passada durante reunião da Câmara Setorial da Olivicultura, no auditório da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação.

Um grupo de trabalho, destacado no âmbito da própria Câmara Setorial, ficou responsável por elaborar uma proposta de estrutura para o Instituto, em moldes parecidos ao do Ibravin. O objetivo de sua criação é promover e ordenar o desenvolvimento do setor olivícola brasileiro, fortalecendo os produtores. Os produtores presentes puderam fazer sugestões de alteração e ajustes no estatuto do Ibraoliva, que está previsto para ser lançado na Expointer deste ano. Nesta semana, durante a Expoazeite, em São Paulo, serão realizadas reuniões com produtores de outros estados.

Durante a reunião, também foram apresentadas recomendações do Grupo de Técnicos da Olivicultura do RS, um grupo constituído de integrantes da Secretaria e de agrônomos da assistência técnica, institutos de pesquisa, universidades, prefeituras e empresas. Além disso, Eduardo Condorelli, da Farsul, fez uma apresentação com esclarecimentos sobre como proceder, do ponto de vista legal, ao cultivo de oliveiras no Bioma Pampa.

Financiamento – Representantes do BRDE trataram da inclusão da olivicultura no Plano Safra deste ano. Assim como aconteceu com os produtores de noz-pecã, os olivicultores também foram contemplados por meio do Plano ABC, em que os financiamentos para olivais terão prazos de carência equiparados aos de espécies florestais.

Texto: Elaine Pinto

Foto: Fernando Dias

© 2017 - ArtCom Assessoria de Comunicação - webdesign CG Propaganda