Ensaio de pesquisa da Tradecorp mostra eficiência de estratégia nutricional fisiológica para milho
19/10/2016

Plantas mais vigorosas, com maior crescimento  e maior produtividade em condições de falta de chuva e altas temperaturas foram os principais resultados

Na região de Araguari, no Triângulo Mineiro, ensaio de pesquisa realizado em área de milho Safrinha mostra a eficiência de estratégia nutricional fisiológica à base de algas e seus compostos orgânicos em situações de estresse ambiental. Uma área experimental, de 2000 m², passou por condições adversas, como calor em excesso e falta de água durante 40 dias na fase vegetativa das plantas. Apesar desse cenário, com aplicação de tratamento nutricional, as plantas conseguiram completar seus processos fisiológicos e apresentaram bons resultados no desenvolvimento.

O resultado demonstrou que o tratamento aplicado manteve a lavoura em atividade e com desempenho superior ao da testemunha (área que não recebe o tratamento para efeito de comparação experimental).  Plantas da área experimental mostraram um crescimento de 181,20 cm, já as plantas que não receberam a estratégia nutricional, apresentaram altura média de 168,40 cm. Os diâmetros dos pés de milho também foram diferentes: milho com tratamento (23,30 mm) e testemunha (22, 4 mm) e a produtividade também foi superior, onde a produção da área tratada foi de 6181,54 kg/ha e da testemunha produziu 4996,15 kg/ha.

A área esteve durante 40 dias sob elevada temperatura - acima de 30ºC, sem chuva ou irrigação.  “Houve efeito marcante no alívio dos estresses, fazendo com que as plantas de milho, mesmo sob condições impróprias de desenvolvimento, se mantivessem ativas. Ou seja, a planta conseguiu  realizar fotossíntese, mesmo que em taxas reduzidas, em relação àquelas que não receberam o tratamento”, explica o doutor em fisiologia vegetal, Marcio Domingues, gerente Técnico da empresa Tradecorp do Brasil.

A grande vantagem do tratamento foi manter as plantas hidratadas e elevar suas taxas fotossintéticas em relação à área de lavoura testemunha. Domingues explica ainda que “extrato de algas Ascophylum nodosum e seus componentes orgânicos, bem como os aminoácidos e também o cálcio e boro têm ação efetiva na proteção da planta contra estresses ambientais”.

© 2017 - ArtCom Assessoria de Comunicação - webdesign CG Propaganda