Fertilizantes especiais são aliados contra o estresse em cebola
08/04/2015
 A região de Ituporanga (SC) é a maior produtora de cebola do país com 14.350 hectares de área plantada, segundo dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA) – ESALQ/USP, do ano de 2014. Mesmo sendo altamente tecnificada, os produtores podem enfrentar fatores que prejudicam e causam estresse no cultivo da olerícola. Entre eles estão excesso ou falta de água, temperaturas elevadas ou baixas demais e o excesso ou a falta de nutrientes e de agrotóxicos. Segundo o consultor da Tradecorp do Brasil e doutor em fisiologia vegetal pela Unicamp, Ricardo Rodrigues Teixeira, cada um destes fatores vai influenciar diretamente na fotossíntese e influenciar todos os processos de crescimento e bulbificação da cebola, prejudicando o desenvolvimento da cultura e a produtividade. “O estresse também pode levar ao florescimento precoce, interferindo assim na formação e na qualidade final dos bulbos e prejudicando a durabilidade, além de e reduzir o tempo de prateleira. Com isso, na hora da comercialização o cebolicultor receberá um valor menor por seu produto”, explica. O homem também é considerado um fator de estresse quando, ao conduzir a cultura, faz o manejo inadequado da nutrição e da aplicação de agrotóxicos. “À exceção da temperatura e da água da chuva, o cebolicultor pode evitar que a cultura passe por estresse fazendo o manejo correto de nutrientes e agrotóxicos, não deixando faltar e não excedendo nas quantidades”, salienta.


O papel do produtor antes e depois do estresse na cebola

A nutrição balanceada, com fornecimento de nutrientes na dose exata, favorece o resultado final da qualidade dos bulbos e da produtividade. Fertilizantes especiais são grandes aliados para que a cebola enfrente o estresse, principalmente os produtos com parcelas orgânicas que atuam na formação das raízes, fortalecendo e mantendo o crescimento normal da cultura. Sérgio Carvalho, diretor técnico da Tradecorp do Brasil, informa que entre os produtos mais indicados para combater o estresse na cebolal estão o Rutter AA, Pumma, Brasilis II, Trafos Green Plus, Delfan Plus, que devem ser aplicados via fertirrigação ou foliar. Uma planta com enraizamento mais vigoroso passa por situações como a falta de chuva durante período mais prolongado, sem interferir na produtividade e na qualidade dos bulbos, observa. Uma vez instalado na cultura, o uso de produtos a base de aminoácidos, como Ruter AA ou Delfan Plus, contribui para que as plantas retomem o estágio de crescimento o mais rápido possível. Ricardo Rodrigues Teixeira afirma que “é importante lembrar que situações em que a cultura é exposta de forma prolongada aos fatores, os efeitos não conseguem ser totalmente revertidos, mas reduzem os prejuízos finais ao cebolicultor”.

© 2017 - ArtCom Assessoria de Comunicação - webdesign CG Propaganda