Excesso de barulho nos estádios pode causar perda de audição
15/05/2014
 Nessa copa do mundo, fique atento: a exposição a sons de alta intensidade por um período prolongado, como ocorre nos estádios de futebol, pode levar a uma perda auditiva irreversível

Com o início da Copa do Mundo da FIFA, que será realizada no Brasil em 2014, milhares de torcedores estarão presentes nos estádios das 12 cidades que sediarão jogos dos 32 países participantes. Mas, o excesso de barulho nos estádios por conta dos gritos da torcida, rojões, bombas, baterias, caixas de som, apitos e outros instrumentos, podem trazer consequências irreversíveis para a audição. “Durante uma partida de futebol, o nível de ruído dos estádios pode ultrapassar com facilidade 115 decibéis. De acordo com a Norma Reguladora de Segurança e Saúde, uma exposição de apenas 7 minutos a este nível de barulho já é suficiente para causar danos ou perda permanente da audição”, explica a fonoaudióloga da Starkey, Camila Quintino. De acordo com a Organização Mundial da Saúde o limite de suporte do organismo humano à poluição sonora é de 65 decibéis, mas é a partir de 85 decibéis que o sistema auditivo passa a estar realmente comprometido.

Após um tempo de exposição ao barulho, é comum que os torcedores percebam um zumbido que, com o decorrer do tempo, tende a passar naturalmente. Além do zumbido, podem ocorrer alguns sintomas temporários como sensação de ouvido tampado, tontura, sensação de pressão e estalos no ouvido. “Esse tipo de desconforto é causado pelo próprio sistema auditivo, que tenta nos proteger dos sons muito fortes. O problema é que, após certo tempo de exposição ao barulho excessivo, o próprio sistema auditivo entra em fadiga, gerando, consequentemente, a perda auditiva definitiva”, informa a especialista. Segundo ela, a perda auditiva pode ser gradativa, se o indivíduo continuar exposto ao ruído.

 Ruído pode ocasionar perda auditiva irreversível

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), os ruídos são a terceira principal causa de poluição mundial. A instituição registrou um aumento de 15% de perda auditiva entre a população do planeta. "A Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR) é muito mais comum do que se imagina e tem aumentado muito nos últimos anos como causa principal da perda auditiva. Ela é irreversível, pois lesa as células ciliadas, localizadas dentro do órgão interno auditivo, que não são regenerativas. A exposição a sons de alta intensidade por um período prolongado, junto com a predisposição, pode levar a uma perda auditiva irreversível”, alerta Camila.

De acordo com a fonoaudióloga, a melhor maneira de proteger os ouvidos contra os danos causados pelo ruído dos estádios de futebol é usando protetores auriculares. “Eles são bem pequenos, confortáveis e quase imperceptíveis, com diferentes atenuações de ruído, chegando até 35 decibéis, o que age como uma proteção para o sistema auditivo. Essa proteção garante ao torcedor ouvir e participar da situação sem comprometer a audição”, salienta. Produzidos com materiais especiais, os protetores auriculares oferecem a atenuação específica para cada situação. “Também é importante evitar a aproximação de pessoas que soltam rojões ou bombas e também das caixas de som, já que o ruído é muito intenso”, orienta Camila.

© 2017 - ArtCom Assessoria de Comunicação - webdesign CG Propaganda