Radiocomunicação: na prática, qual a vantagem?
19/10/2012

Este sistema de comunicação, fundamental para o cotidiano das empresas e do comércio, é tema de feira internacional



A 6ª edição da FENARCOM, Feira Internacional de Radiocomunicação, ocorre em Indaiatuba (SP), na região metropolitana de Campinas,  de 15 a 18 de novembro. Único evento dedicado exclusivamente à radiocomunicação no Brasil reúne pessoas e empresas ligadas à fabricação, comercialização e prestação de serviço em radiocomunicação e telecomunicações do Brasil e do mundo. Após 6 anos, a feira deixa de ter como principal assunto o radioamadorismo e se torna mais abrangente focando a radiocomunicação comercial.

A grande indagação, porém, ainda se volta para o que é a radiocomunicação. Em termos simples é uma maneira genérica de definir o meio de comunicação via rádio por dados ou voz, que possibilita a integração de grupos de 10, 20,30 ou mais pessoas no mesmo canal de rádio com interação imediata de todos.

Existem várias finalidades para esse sistema, como radiocomunicação comercial, supervisão e controle, serviço de rádio táxi, móvel marítimo, móvel aeronáutico além do  radioamadorismo, entre outros.

De acordo com Erwin Hübsch Neto, idelizador da feira, a radiocomunicação é muito utilizada por concessionárias de água, eletricidade, segurança pública, indústrias de grande, médio e pequeno porte e possui muitas vantagens sobre outros meios de comunicação, como a agilidade e facilidade na comunicação, a não tarifação do serviço, a customização dos sistemas, além de ter durabilidade e robustez.

Os valores de investimento na radiocomunicação são diretamente proporcionais à quantidade de terminais e a área de cobertura que se pretende prover. Existem rádios portáteis, móveis, fixos, repetidores. Cada um deles tem por finalidade a execução de uma tarefa específica e de modo geral compõem um sistema.

Há sistemas simples formados apenas por rádios portáteis, como exemplo os rádios que operam em estacionamentos, supermercados, etc. Há sistemas mais complexos como os que operam em shoppings centers, neles existem uma repetidora ou mais dependendo da estrutura do prédio, andares, subsolos, geralmente existe um rádio base que monitora e distribui tarefas entre as diversas frentes de trabalho, manutenção, limpeza, segurança entre outras.

© 2017 - ArtCom Assessoria de Comunicação - webdesign CG Propaganda